• Susse Magazine

Violência Cega mescla crossover e horror punk em novo disco



A Violência Cega acaba de lançar seu segundo álbum intitulado "Vida Suja Insana", gravado em Esplanda na Bahia produzido e mixado por Raed e distribuído pela K.G.C Selo Digital. A banda pioneira no horror punk baiano, foi formada em 2006, na cidade de Esplanada-BA pelos atuais membros: Chris (vocal) e Ruebster (bateria), e teve várias modificações na formação, chegando à atual com Raed (guitarra), Vitor (baixo) e os fundadores já citados.


O quarteto busca expressar com personalidade e originalidade nas suas canções todos os horrores reais e fictícios que rondam a humanidade, agregando estilos diferentes de sonoridades ao punk.

O disco conta com nove faixas que apresentam uma nova fase da banda, com letras que abordam temas que se misturam entre críticas com doses de terror.


Mesclando um crossover visceral, horror punk e punk rock, Violência Cega, chega com um disco insano é repleto de críticas às instituições religiosas do país, o mau uso das redes digitais, a banalização da vida, tudo em um som cadenciado é pesado na medida certa.


Conversamos com a banda sobre sua trajetória, influências musicais, processo de composição e gravação, a pandemia de covid 19, entre outras curiosidades. Confira!


De onde surgiu o nome "Violência Cega"?

O nome surgiu na verdade de uma brincadeira com o Ruebster Assis e o Chris Gomes, dizendo que o Ivam Tocando Era Uma Violência Cega tocava com uma violência desmedida.

Como se deu o surgimento da banda?

A banda começou em 2006, na cidade de Esplanada-BA pelos atuais membros: Chris, Ruebster e Ivam. Nós tínhamos a vontade de fazer um som para quebrar os padrões que a gente vivia na época numa cidade do interior do Nordeste, por isso nossa música já nasceu pesada, perigosa, de confronto. A banda deu um tempo nas atividades em 2010 por motivos de problemas pessoais. No ano de 2016 nós resolvemos voltar para comemorar os 10 anos da banda onde lançamos a coletânea " Assim começa o terror “. modificações na formação ocorreram chegando à atual com Raed (guitarra), Vitor (baixo) e os fundadores já citados.

A banda acaba de lançar um disco. Como foi o processo de composição e gravação desse material?

As letras e as músicas começaram a ser escritas e compostas em 2019. Em meados de 2019 nós fomos para Belo Horizonte para participar de um festival e fizemos a pré produção do disco lá. Finalizamos a produção e as gravações na nossa cidade em Esplanada na Bahia, O processo de mixagem e masterização ficou pronto em 2020 e lançamos o álbum.

O disco lançado foi muito bem recebido no Brasil pelos sites de música especializada. Como a banda está vendo esse feedback tão positivo do material lançado?

Estamos muito felizes com a recepção do álbum, o feedback positivo está nos mostrando que nosso trabalho está sendo bem feito, e bem aceito e as críticas negativas a gente recebe muito bem também serve pra gente está sempre buscando sair das zonas de conforto.

Suas músicas demonstram intensidade e entrega por parte da banda. Existe alguma composição que seja mais especial para vocês?

Nós achamos que não, todas as músicas tem uma magia em particular cada música tem sua própria história sua importância.

Quais as bandas e fontes artísticas que inspiram o som da banda?

Nós somos muito diversificados em nossos gostos musicais, apesar de termos alguns gostos em comum tipo " Zé Ramalho, Tim Maia, Jorge Bem, Racionais, Ratos De Porão, Sertão Sangrento, Camisa de Vênus. "

Como vocês estão lidando com a pandemia de covid 19? Que tipo de interação a banda está tendo com o público nesse momento de quarentena?

Em relação a pandemia da covid 19 estamos tomando todos os cuidados necessários e respeitando todos os protocolos e todas as recomendações dos médicos, infectologista e agências de saúde. Tanto na banda quanto nas nossas vidas pessoais. Todos devem ter consciência de que vidas estão sendo perdidas, famílias destruídas e a sociedade precisa se conscientizar.

Nossa interação com o público tem sido a melhor possível, estamos sempre em contato em nossas redes sociais.

Podemos esperar clipe ou material inédito em breve?

Claro. Já estamos em processo de produção do clip para single " Todo Mal Eu Desejo À Vocês " o single Já está finalizado, e estamos sempre em processo criativo então podem esperar lançamentos para 2021.

Quais os planos para 2021?

Para 2021 nós já temos um single pronto para ser lançado, fechamos um Split em parceria com a banda Desgraça Social e temos nosso EP.


Confira "Vida Suja Insana": https://album.link/s/2CyjzyULjaDpjZYrtDcS9B