• Susse Magazine

Sr.Apache: A revelação musical da cena indie pop nacional que você deve conhecer

Banda acaba de lançar single e clipe pelo selo Latino Americano Kind Music


A banda de indie pop formada por Arthur Covales, Caio Bataglia, Gabriel Poiani e Lucas Henrique em 2016, Sr.Apache, acaba de lançar novo single e clipe. "High" está disponível em todas as plataformas de streaming pelo selo Latino Americano, Kind Music. Confira aqui o single: https://song.link/d/1069021502


Gravada inteiramente no home studio do guitarrista Arthur Covales, a música apresenta uma estética funk e soul, com uma linha de baixo ao melhor estilo Tame Impala junta de guitarras com wah-wah.


"High" tem como enredo a ambiguidade do personagem principal, que traça um paralelo entre uma fuga policial e seu relacionamento amoroso, misturando na letra as duas situações. Ao longo da música o ouvinte passa a entender cada vez mais a história, desenrolando aos poucos conforme a música acontece.


O single também chega com um formato visual inédito para a banda. Em um clipe feito inteiramente em animação, os integrantes são transportados para um mundo cartoon psicodélico, visual que busca transmitir a sensação ao escutar a música.


O grupo que tem um futuro promissor, trás um frescor a cena indie pop nacional com lançamentos que empolgam e grudam na cabeça. Sr.Apache mira para o sucesso e podemos esperar em breve esses 4 jovens no topo das paradas brasileiras.


Convidamos a banda para ilustrar capa da Susse Magazine Edição de setembro/outubro , e em uma conversa descontraída, Sr.Apache nos conta mais sobre sua carreira, processo de composição, influências musicais e outras curiosidades.

Confira!


Como que vocês canalizam suas inspirações e as transformam em música?

Sr.Apache: Tentamos absorver o que acontece no nosso dia a dia, principalmente aqui de Pirituba, região onde a banda nasceu e de onde grandes inspirações como o grupo RZO vieram, e expressar nossa perspectiva e realidade por meio das músicas. Conforme evoluímos, nossas letras também evoluíram. É legal observar essa transformação desde o primeiro EP da banda até o último lançamento.


Dentro do cenário do indie, pop e rock nacional, vocês costumam acompanhar bandas com trabalho autoral? E sobre as estrangeiras, alguma atual os chamou a atenção ultimamente?

Sr.Apache: Gostamos de muitas bandas do cenário Indie. Boogarins, Tuyo, Porches, Portugal. The Man, todas com certeza são grandes inspirações. No entanto, atualmente também escutamos muitos artistas do cenário do rap, como BK, Djonga, Yunk Vino, Dudu, Yung Buda, Vory, Kendrick Lamar, Tyler The Creator, A$AP Rocky. Esses com certeza mudaram nosso olhar e abriram muitos caminhos criativos para a banda.


Que dica vocês dariam a músicos brasileiros da cena indie, pop e rock, que tem medo de experimentar e inventar coisas novas em suas músicas?

Sr.Apache: Não se acomodar, sempre estar de cabeça aberta pra mudar e procurar ser uma versão melhor de si mesmo todos os dias. Críticas virão, mas, se você tem uma visão e confiança no seu trabalho, com certeza mais pessoas também vão reconhecer sua música como algo de qualidade.



Quais são as maiores influências musicais da banda?

Sr.Apache: No início, nossas maiores influências eram do cenário rock n’ roll. Bandas como Red Hot Chili Peppers, Black Sabbath, Led Zeppelin, Queens Of The Stone Age, Alabama Shakes, The Black Keys, Jack White, foram um grande pontapé pra começarmos a fazer nossas músicas. Com o tempo fomos adquirindo outras referências como Tim Maia, Clube Da Esquina, Jorge Ben Jor. E mais recentemente, artistas do cenário do rap como citamos na outra resposta. Isso nos deu muitas possibilidades e foi essencial no processo de descobrir o som da banda. Cada artista e gênero possui algo marcante, nossa intenção é canalizar isso nas nossas composições, trazendo algo único de nossa parte sem perder a essência.


Como foi o processo de composição e gravação de "High"?

Sr.Apache: Estávamos muito inspirados em sons R&B, ouvindo músicas como “Sundress" do A$AP Rocky. A inspiração foi produzir algo na mesma vibe dessa música. Foi então que eu (Arthur), produzi a primeira demo com apenas a guitarra que vocês escutam no começo da música, teclado e o riff de baixo. Eu enviei essa demo para o Gabriel e na mesma hora ele já começou a me enviar os primeiros rascunhos da letra. No dia seguinte nos encontramos todos no meu home studio e começamos a produção de fato. O Caio sugeriu que a letra traçasse um paralelo entre um relacionamento amoroso e as sirenes de polícia se aproximando, a partir dessa ideia a letra foi desenvolvida. A gravação durou um total de 2 dias, feito tudo no meu home studio. Foi uma música muito divertida de produzir e bastante diferente pra banda, ficamos muito felizes com o resultado final.


Fala um pouco pra gente sobre essa inspiração pra peça audiovisual que acompanha o single "High".

Sr.Apache: O clipe da música surgiu com a ideia de traduzir a frase “Tão High”, que é cantada no refrão da música. Transportar a banda para outra dimensão, onde pudéssemos ser livres, daí o mundo 2D. A ideia é fazer esse transporte entre o mundo real e o mundo 2D, com elementos psicodélicos, coloridos, onde nada faz muito sentido mas a música continua sendo o elemento central.


Confira o clipe de "High":


  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram