• Susse Magazine

Special Drink se destaca na cena com seu EP intenso e cheio nuances que vão do grunge ao stoner

Banda lançou disco debut via Abraxas Records


A banda Special Drink lançou recentemente seu EP de estréia pelo selo Abraxa Records. O quarteto paulista de stoner/alternativo formado por Dani Veras na guitarra e vocal, Gessica Pantera na guitarra e vocal, Nadia no baixo e vocal e Derick na bateria, vem recebendo bons reviews da cena musical e ganhando espaço com um dos melhores lançamentos do gênero lançado nesse ano de 2020.


O som cadenciado, guitarras pesadas, vocais femininos alternando entre limpo e drive, baixo marcante e bateria quebrada são a marca registrada da banda, que tem influências claras como Black Sabbath e Alice in Chains, passando por L7, Corrosion of Conformity, Drain STH, Mastodon e Red Fang.


Batemos um papo com a banda sobre sua trajetória, influências musicais, processo de composição e outras curiosidades. Confira!


De onde surgiu esse nome "Special Drink"?   O que levou a banda a esse nome?  Special Drink surgiu de um brainstorming com diversas palavras que consideramos legais, com uma boa sonoridade e que fossem fáceis de entender. O nome combinou com a personalidade dos integrantes também. Como se deu o surgimento da banda?

Todo mundo se conhecia da cena underground e passamos a tocar alguns covers juntos. Depois de bastante tempo, a Dani (guitarrista) apareceu com uma música e com a proposta de fazermos um som autoral, já que nossas influências eram bem parecidas e nos dávamos muito bem. A banda lançou recentemente um EP via Abraxas. Como foi o processo de composição e gravação desse material?  Primeiramente definimos a afinação que usamos. Depois fomos mostrando uns para os outros as influências que achávamos que tinham a ver com o nosso som. As composições foram feitas todas em conjunto, experimentando letras e riffs alternados entre todos os integrantes. Os ensaios rolavam na casa da Nádia (baixista), então ficamos bastante tempo trabalhando nas músicas juntos. Depois de prontas encontramos o Ivan Kverinha (Studio 3 Oz/ Guitarrista do Imminent Attack) para fazer a gravação. Daí pra frente ele nos guiou no processo, iniciando por uma demo na pré produção e assim por diante, tentando extrair o máximo de cada um. O EP lançado foi muito bem recebido. Podemos esperar algum clipe em breve?

Com certeza! Já temos planos para lançar alguns clipes em breve. Podem aguardar muitas novidades. Suas Músicas demonstram intensidade e entrega por parte da banda. Existe alguma composição que seja mais especial para vocês?

É realmente difícil escolher uma só pois, cada um tem sua preferida do momento. Mas se for falar 1 só, diríamos “Flourish” por conta do tema da letra: empoderamento feminino e situações que as mulheres passam nessa sociedade podre. Ela é nosso grito. Quais as bandas e fontes artísticas que inspiram o som da banda?

Temos bastante influência das bandas de Seattle dos anos 90, tipo Alice in Chains, L7. Também temos os clássicos como o Black Sabbath, algumas bandas mais recentes como o Red Fang e nacionais como o Overfuzz. Como que vocês estão lidando com a pandemia de covid 19? Que tipo de interação a banda está tendo com o público nesse momento de quarentena?

Estamos tentando levar da melhor maneira, com segurança. Lamentamos imensamente a proporção que ela tomou devido ao lixo que se encontra na presidência. Tivemos sorte pois a parte de captação do som para o EP já estava pronta no início do ano, então não precisamos nos deslocar para terminar. A interação que temos é através das redes sociais, cada um da sua casa. Quais os planos para 2020?

Queremos muito fazer shows quando for seguro. Queremos divulgar nosso Ep e mostrar nossa energia no palco. Também pretendemos continuar com novas composições que já estávamos trabalhando antes da pandemia e preparar nosso álbum full.

Confira o EP de estréia “Booze”: https://album.link/gBQnbhQgvHwsD


  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram