top of page
  • Foto do escritorSusse Magazine

Músico KLEM! lança releitura no estilo pop punk “Sina” de Djavan



A canção “Sina”, de Djavan, é considerada um clássico da música popular brasileira

(MPB). Lançada em 1982, compõe o quinto álbum do cantor. Os acordes melódicos

desse sucesso histórico foram transformados em batidas enérgicas e ritmadas,

acompanhadas de riffs de guitarra característicos do estilo pop punk, em uma releitura

inusitada e vibrante. Trata-se do novo lançamento do músico belo-horizontino KLEM!,

mais uma parceria com a gravadora Pacific Records. O single está disponível em todas

as plataformas.


O artista conta por que resolveu escolher Djavan para seu novo lançamento. “Eu ouvia

muito na minha infância e adolescência, especialmente nos anos 2000. Minha mãe

tem um CD com as melhores músicas do Djavan, e eu adora ouvir as músicas “Pétala”e

“Sina”. Eu acredito que essa versão terá um grande impacto, pois é uma obra muito

conhecida, que está no imaginário coletivo musical brasileiro. Além disso, é uma

música alegre e que combinou muito bem com o pop punk, o que foi uma surpresa

muito boa! Sem contar que é uma honra para mim homenagear esse ícone da música

nacional.”


Admirador das releituras, KLEM! já coleciona em sua carreira outros trabalhos com

versões, como o álbum “Super Maklem World Belo Horizonte”, lançado em 2020, que

traz músicas de compositores mineiros com sonoridade de música videogame. No final

de 2023, lançou a versão pop punk de “Três Lados”, da banda mineira Skank.


A ideia dessas gravações em pop punk surgiu no início do último ano, motivado por

uma viagem que fez ao Rio, cidade que morou na adolescência, onde teve a

oportunidade de reencontrar amigos da época. “Comecei a ouvir de novo um monte

de bandas que eu escutava na minha juventude como: Blink-182, Green Day, Avril

Lavigne, Fall Out Boy. E algumas bandas nacionais como: NX Zero, Fresno, CPM22,

Detonautas. Eu também estava na expectativa para o show do Blink-182, minha banda

predileta do estilo e que tocou no Lollapalloza de 2024, e eu consegui vê-los ao vivo.”


Nessa expectativa pela espera do show, ele começou a fazer versões pop punk e

postar em seu perfil do Instagram @m.klem. Produziu diversas releituras de músicas

como do Skank, Lagum, Nando Reis, Gilberto Gil, Capital Inicial e até mesmo Zeca

Pagodinho. Certo dia, seu amigo e ex-integrante do Skank, Lelo Zaneti, resolveu

mostrar para “alguém” esses vídeos. Essa pessoa era Cris Simões, produtor musical e

proprietário da gravadora Pacific Records. “O Cris gostou, me chamou para uma

reunião na gravadora e fechamos essa parceria”.


Sobre KLEM!

Nascido em 1989, natural de BH, o músico e produtor musical Matheus Klem, o KLEM!,

acumula quase 20 anos de carreira. Nos períodos da infância, adolescência e no início

da fase adulta, chegou a morar respectivamente em Niterói, cidade fluminense,

Uberlândia, interior mineiro, e São Paulo. Mas nessas essas idas e vindas ele sempre

sentia que o seu lugar era Belo Horizonte. E a música mineira teve um papel

fundamental nesse reconhecimento. Admirador das releituras, KLEM! já coleciona em

sua carreira outros trabalhos com versões, como o álbum “Super Maklem World Belo

Horizonte”, lançado em 2020, que traz músicas de compositores mineiros com

sonoridade de música videogame. Agora, em seu novo projeto com a Pacific Records,

lança releituras de canções nacionais em pop punk.



Comments


bottom of page