• Susse Magazine

Da vida corporativa aos esportes radicais, britânico Shipzy estreia na música

Lançamento no Brasil é realizado via Warner Music


Artista britânico radicado no Brasil, Shipzy anuncia uma série de lançamentos que culminarão no seu EP de estreia pelo selo Caravela Records e com distribuição da Warner Music. Após uma vida dedicada à gerência corporativa e a esportes (semi) radicais, James Timmins inicia sua carreira na música na tentativa de se tornar um “bon vivant”. A primeira amostra do seu projeto solo - bem-humorado, porém calcado no indie rock e lo-fi -, é “Steve”, primeiro de cinco singles. Os próximos lançamentos serão “Andy”, “Jane”, “Peter” e “Edward”, cada uma delas focada em um personagem marcante da cultura pop.


A faixa traz como convidados Augusto Aguieiras & Hopton - e, segundo Shipzy, “Steve” pode ser uma referência ao “Stone Cold” Steve Austin, lutador profissional. Não por acaso, a música faz uma metáfora entre o mundo do WWE e a dissociação que acontece ao fim de um relacionamento longo.


James Timmins se tornou Shipzy em 17 de março de 2020. Depois de uma década de viagens pelo mundo todo e ter trabalhado com conglomerados farmacêuticos, tecnológicos e bancários, Timmins se descobriu só. Em meio à pandemia, sem emails na caixa de entrada e sem triatlos para competir, ele precisava de uma nova conquista a almejar.


Por muitos anos, James Timmins buscou ofuscar suas raízes na classe operária pós-industrial do interior do Reino Unido, mas em 2019, após o trauma de um acidente quase fatal de e-biking no Tirol austríaco, ele passou a questionar a motivação por trás de seu desejo constante de se impulsionar adiante. Motivado a olhar para o que deixou para trás e o que deixaria como legado, James visitou sua cidade natal pela primeira vez em 20 anos. E ao encontrar um estúdio musical - localizado abaixo de uma antiga fornalha de cerâmica da era vitoriana -, ele começou sua exploração criativa.


Seu EP de estreia promete lidar com esse niilismo agonizante da era da pós-verdade - porém, sem sem levar a sério demais. James sabia desde o início que tinha a motivação, carisma e habilidades interpessoais para se dar bem no mundo da música alternativa underground, mas tinha conhecimentos limitados. Também nunca tinha escrito uma música, cantado ou tocado um instrumento antes, então a curva de aprendizado se mostrou longa. Explorando a boa vontade e gentileza do próximo, ele conseguiu produzir um EP sincero - apesar da maioria dos instrumentos não serem tocados por Shipzy, e mesmo tendo dependido de vários vocalistas convidados. E nem mesmo o clipe ou arte de capa tendo sido realizados por ele, essa é a coisa mais Shipzy que Shipzy já fez.


O próximo single, “Andy”, é uma referência a “Toy Story” - mas também ao amigo de infância de James Timmings, que atualmente é um segurança de boate.


Ouça “Steve”: https://smarturl.it/SteveShipzy

Assista a “Steve”: https://youtu.be/9nwDsMSoOq4