• Susse Magazine

Claustrofobia lança clipe cinematográfico de Vira Lata

Clipe, como a música, escancara a dura realidade de sobrevivência para o cidadão brasileiro


Vira Lata, música lançada ano passado pelo Claustrofobia um mês antes da histórica apresentação da banda paulista no Rock in Rio, ganha agora mais contrastes, peso e realismo no videoclipe já disponível no canal do Youtube do Claustrofobia e da Canil Records, com produção de X Tudo Obze, da Caxão Produtora.


Trata-se de uma produção cinematográfica, bastante dinâmica, entre takes do Claustrofobia tocando ao vivo e no estúdio DaTribo, e cenas do ator pelas ruas de São Paulo. Tudo foi rodado antes do decreto da pandemia.


O roteiro é uma referência ao cidadão brasileiro comum no limite, que há décadas sangra e luta, mas com sorriso no rosto para sobreviver e alheio ao que de fato significa ter dignidade e esperança por dias melhores.


No clipe, o indivíduo, que é um fiel retrato do maltratado Brasil, aparece trabalhando, no dia a dia, catando comida no lixo, tirando selfie e jogando bola com uma cabeça. “Sangrando e cego lutando para sobreviver. Nossa intenção é dar o exemplo de força e trabalho honesto mesmo com todas as dificuldades; e para o Brasil seria nosso soco violento na face da hipocrisia nacional”, enfatiza o Claustrofobia.


O clipe de Vira Lata tem legenda em inglês, e não à toa. A banda é enfática na ideia: apesar das vergonhas que o Brasil escancara ao mundo, desde a brutal desigualdade até a corrupção de políticos, o Claustrofobia tem orgulho de suas raízes, de uma raça misturada – somos todos vira-latas – e quer dar exemplo de perseverança para todos os povos.


Vira Lata é pesada, raivosa, tem groove na medida exata e com letras em português. É uma música que poderia facilmente figurar nos emblemáticos discos Thrasher ou Peste. Foi gravada em 2019 no Fuel Music Studios, em Fullerton/Califórnia (Estados Unidos), com produção da banda junto a Addasi Addasi. A mixagem ficou por conta de Andre “Kbelo” Sangiacomo, no Family Mob Studios (São Paulo), que já trabalhou com Ratos de Porão, Ego Kill Talent, Far From Alaska e é técnico de som do Sepultura.


Assista aqui:


  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram