top of page
  • Foto do escritorSusse Magazine

Chuengue amplia seus horizontes em novo single "Eu Tenho que Voar"



Em seu terceiro single, "Eu Tenho que Voar", Chuengue amplia ainda mais os horizontes de seu trabalho solo e instiga a curiosidade dos ouvintes sobre o que está por vir no EP de estréia "Névoa-Nada", com lançamento previsto ainda para o primeiro semestre de 2024. Anteriormente, o artista lançou dois singles: O Nascimento do Universo e Acerca da Maçã, ambos disponíveis em todas as plataformas e com lyric video no Youtube.


Chuengue assina todas as composições, voz e flauta transversa e vem acompanhado de alguns dos músicos mais relevantes da cena carioca, são eles: Hugo Noguchi na produção musical e baixo, Robson Riva na bateria, Victor Cardoso no Violão e Felipe Duriez na guitarra.


Eu Tenho Que Voar é uma canção que pouco a pouco vai te puxando para dentro dela, revelando suas várias camadas. Se apresenta como um samba aparentemente comum, e numa crescente, desenvolve um instrumental e coro densos e cíclicos. Essa música irá encerrar o disco, dizendo a que o EP veio e do que ele necessita: alçar voos cada vez maiores. Para Noguchi (produção musical/baixo) é uma canção que fala do uso de entorpecentes (risos). Pode ser, também; afirma Chuengue. A música inicia com poucos elementos, somente voz e violão, e a letra nos conta de uma ponderação sobre uma relação que não deu muito certo e dos meios de se libertar ou fugir disso. Os instrumentos vão surgindo gradualmente, ganhando cada vez mais camadas, que enganam o ouvinte a cada vez que ameaçam chegar a uma "explosão", porém, nada acontece. A canção chega então em seu ápice, mas por pouco tempo, então simplesmente cai, de súbito, como o fim de uma viagem de ácido.


Eu Tenho que Voar vem ao mundo pela primeira vez, mas já tem algum chão percorrido. A canção foi gravada anteriormente pela multiartista Kae sob o título Asas (Kae é uma cantora indígena em ascensão, que tem se consolidado cada vez mais na cena musical nacional). Chuengue cedeu a canção a Kae que rearranjou a música em parceria com o DJ e produtor Nelson D. Eu Tenho Que Voar, virou então Asas, uma parceria a três, com Chuengue, Kae e Nelson assinando a música. Um remix de Asas foi feito pelo DJ Malive, o remix foi lançado na Europa pelo selo Italiano Moblack Records.



Comments


bottom of page